0

Sobre o tempo, liberdade e desamores..

Por Fer Veloso, às 15:57


Tudo nessa vida tem e segue um fluxo. Tudo, exatamente tudo, sem nenhuma exceção, tem um começo, meio e fim.

O café esfria, o cigarro apaga e não diferente de tudo isso, o amor acaba.
Já ouviram aquele ditado de que tudo em exagero faz mal? Nunca vi tantas verdades em tão poucas palavras.

Se você demorar muito para tomar o café ele vai esfriar, se ficar muito tempo segurando o cigarro aceso ele vai apagar e se você amar por demais..
Realmente não existe nada melhor do que ter um sentimento retribuído de forma equivalente ou mais forte do que o fornecido. Mas com o tempo isso nos faz pensar que temos algum tipo de "posse" em cima da pessoa amada, isso sufoca, magoa.

Sufocamos quem amamos "proibindo" de sair, fazer coisas, conhecer pessoas.
Magoamos a nós mesmos, imaginando e idealizando coisas que talvez jamais aconteceriam.
Isso tá errado cara! O amor não é isso!

O amor é liberdade, conforto, confiança..

É ter a confiança de deixar a pessoa ir e fluir para onde quiser e ficar tranqüilo pois sabe que no final ela voltará para os seus braços.. Deixar ser livre! Se não voltar, é porque realmente nunca esteve neles.

É incrível como as vezes o tempo é sujo.
É incrível como o passado nocauteia o presente e como o presente derruba você.

Com o tempo, aprendi que não se pode esquecer ou superar um amor passado.
O mais perto que podemos chegar disso é reaprender a amar um amor futuro.

Aprendi que pessoas não são como objetos que perdemos e logo substituímos por outro parecido.
Pessoas são como fotografias. Não importa quantas vezes tentarmos, nunca iremos conseguir molda-las de forma igual a uma outra.

COMENTÁRIOS:

Dê a sua opinião!! :)

Seu comentário é avaliado antes de publicado. Para seu comentário ser aprovado, não deve conter ofensas, preconceitos ou criticas não construtivas. Atenciosamente, equipe.